O que é LMS? Confira um guia completo

o que é lms

É inegável que a Wikipédia é um dos primeiros sites que visitamos quando precisamos de informações rápidas sobre um assunto. 

No dia a dia do trabalho, no entanto, ela pode ser insuficiente. É aí que entram os sistemas LMS (ou softwares de gestão da aprendizagem). 

Neste post, além de explicar o que é LMS, apresentaremos algumas das principais alternativas de softwares extraídos da lista dos programas mais populares do Capterra nessa área.

Comecemos com a pergunta mais óbvia:

O que é LMS?

LMS é um acrônimo para learning management system, ou sistema de gestão da aprendizagem em português. Em poucas palavras, trata-se de um software que ajuda os usuários no aprendizado online, registrando e acompanhando os resultados.

Mas é muito mais do que isso. Tais sistemas abrigam todas as lições em um único lugar, seja o treinamento de conformidade de segurança para funcionários de uma fábrica, uma re-certificação para engenheiros ou o material de atualização de políticas corporativas do escritório.

Um LMS ajuda na integração mais rápida de um recém contratado, disponibilizando uma explicação rápida sobre sua função ou uma visão geral de como é a cultura da empresa. Pode ainda facilitar o treinamento de funcionários que foram transferidos ou promovidos, ajudar na identificação de pontos fracos da equipe e solucionar falhas de comunicação através da funcionalidade de relatórios, que informam como os colaboradores estão se saindo.

Um LMS tornará o aprendizado mais divertido e envolvente e ajudará os colaboradores a reter melhor as informações. O sistema ajuda na qualificação das equipes, ao mantê-las informadas e sempre familiarizadas com os processos, do momento em que entram na empresa até sua saída.

O que um LMS faz?

Antes de tudo, um LMS aloja o material educativo. Quando um usuário acessa o software de gerenciamento de aprendizado da empresa, a primeira página que verá é um portal. A partir dali, poderá navegar por diversas áreas que lhe ajudarão a completar o seu treinamento. Normalmente, é possível acessar uma biblioteca do curso e selecionar as lições que precisam ser feitas.

Alguns softwares oferecem recursos adicionais, seja dentro das aulas ou como complemento.

Recursos sociais de aprendizagem permitem que os alunos interajam uns com os outros e com os seus instrutores através de fóruns, mensagens instantâneas ou e-mails, todos alojados dentro do software.

captura de tela de fórum do moodle
Um fórum no Moodle, ferramenta que investe na parte social (Fonte)

Recursos de gamificação podem transformar aulas em jogos que ajudam os usuários a lembrar melhor da matéria e tornam o sistema mais atrativo.

Na parte administrativa, um LMS oferece uma série de ferramentas adicionais, como a funcionalidade de relatórios, que permite acompanhar o desempenho dos funcionários.

captura de tela do cornerstone
Tela com exemplo de treinamento do Cornerstone (Fonte)

As opções de relatórios são muitas, desde uma planilha para download até um com gráficos de pizza e de barras, dependendo de qual LMS for usado. Essa funcionalidade informa os gestores sobre o que os colaboradores estão aprendendo, o quão eficaz está sendo a formação e quem talvez precise de ajuda extra durante o curso.

Alguns softwares oferecem ainda o recurso de criação de cursos já integrado, que permite inserir as lições prontas diretamente no sistema com apenas alguns cliques.

Quem usa um LMS?

Os dois principais grupos que utilizam sistemas de gestão da aprendizagem são os usuários da área educativa e os corporativos.

Usuários de educação: O Moodle e o Blackboard são plataformas conhecidas de quem fez um curso universitário na última década, pois são opções  populares desse tipo de software para o ensino superior. Hoje, os sistemas de gestão da aprendizagem extrapolam o âmbito universitário e são utilizados por estudantes do ensino médio ou até mais jovens.

Os centros de ensino, que  normalmente contam com um grande volume de usuários, optam por softwares grátis ou de código aberto, já que têm uma taxa elevada de rotatividade e atraem um grande número de novos estudantes todos os anos. A estética e as opções de gamificação estão geralmente no final da sua lista de prioridades.

Usuários corporativos: São instrutores corporativos, designers de cursos e gerentes gerais ou de RH que querem treinar seus funcionários de uma forma rápida e eficaz. Buscam, normalmente, manter os colaboradores atualizados, fazer com que os eles respeitem os códigos da empresa ou sejam certificados por razões de segurança, além de oferecer material para ajudá-los a seguir atualizados sobre as tendências da indústria.

Os usuários corporativos se preocupam mais com a marca, se o sistema funciona bem, se é esteticamente agradável ou se é possível tornar o material do curso mais divertido e envolvente.

Esses dois grupos podem priorizar diferentes recursos ou escolher um tipo de software que seja mais adequado para suas necessidades específicas. Podem ainda usar o mesmo LMS com especificações diferentes (só porque determinado LMS é muito popular entre um grupo não significa que não funcione bem para um outro).

Como um LMS pode melhorar os negócios?

Softwares de gestão da aprendizagem trazem muitas vantagens, entre elas:

  • Melhoram a retenção das informações pelos colaboradores.
  • Um LMS é muito mais ecológico que métodos tradicionais que usam muito papel.
  • Estudos mostram que os sistemas de gestão da aprendizagem podem levar a um aumento no engajamento dos usuários. 

Um LMS é realmente necessário?

Não adotar um sistema LMS não será o fim do mundo para um negócio. É possível treinar funcionários usando PowerPoint e aulas presenciais, mas vale lembrar que é algo que leva tempo.

Além disso, é muito mais fácil dar um login aos funcionários para que leiam o material pelo celular ou do computador e respondam a um questionário online que classifica automaticamente a sua performance. 

Segundo a IBM, funcionários não treinados são mais propensos a causar acidentes, cometer erros e tendem a deixar a empresa mais cedo (informação em inglês), aumentando a rotatividade.

Se a preocupação é com o custo, há um grande número de opções de sistemas LMS grátis que podem ser testadas.

Qual o futuro dos softwares de gestão da aprendizagem?

Há novidades na área surgindo a cada ano. Hoje, há três grandes campos de interesse:

Software integrado: A gestão da aprendizagem organizacional é uma parte do RH e do gerenciamento de talentos como um todo, uma vez que lida com frequência com a incorporação de trabalhadores e o cumprimento da política organizacional. Por que não se certificar de que o software de gestão da aprendizagem e o de gestão talentos trabalhem em conjunto?

Mobilidade total: A aprendizagem à distância é o próximo grande passo para muitos desses sistemas. Muitos programas, incluindo algumas das principais  opções do mercado, carecem de um design intuitivo e que funcione bem para dispositivos móveis, por isso são os desenvolvedores menores e focados na indústria que lideram essa mudança.

Design intuitivo: Um dos grandes problemas enfrentados pelos sistemas mais antigos é a interface. A boa notícia é que os LMS estão ficando mais bem acabados e cada vez mais fáceis de usar e de navegar.

Essas três tendências são apenas a ponta do iceberg do que os softwares de gestão de aprendizagem podem fazer e aonde eles serão capazes de chegar um dia.

Agora que você já sabe o que é LMS, que tal conhecer algumas opções de softwares de gestão de aprendizagem? Confira a lista do Capterra com os melhores sistemas LMS.